Informações sobre Juliana Sperandio

Psicanalista e psicóloga brasileira em Paris. Consultas em francês e em português do 16ème arrondissement. 

 FORMAÇÃO: 

  • Membro do Forum do Campo Lacaniano de Paris (FCL-PARIS FRANÇA)
  • Graduada em psicologia pela Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública (EBMSP) em Salvador (BA);
  • Especialista em psicologia clínica pela Prontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (PUC-RIO);
  • Mestre em Psicanálise pela universidade de Paris VII (Diderot);
  • Atual doutoranda da Universidade de Paris VII.

✆ 0638989258


MAIS INFORMAÇÕES SOBRE JULIANA SPERANDIO


ALGUMAS ATIVIDADES DE JULIANA FORA DO CONSULTÓRIO

Provando que Psicanalista também bate papo, Juliana se encontra toda quinta com três outros psicanalistas e amigos para uma conversa informal sobre os mais diversos temas.

O PODCAST PAPO FURADO PSI ESTÁ DISPONÍVEL NOS FORMATOS DE AUDIO (SPOTIFY) E DE AUDIOVISUAL (YOUTUBE).

CONFIRA AQUI !


ATIVIDADES LIGADA À ESCOLA DE PSICANÁLISE DO FÓRUM DO CAMPO LACANIANO


TODA FÓRMULA DE AMOR NA PSICANÁLISE

A psicanálise é para aqueles que querem saber mais, por isso, quando entramos em análise, supomos um saber ao analista, supomos que ele saiba sobre nós mesmos, que saiba algo sobre os enigmas dos nossos desejos, sobre nossa posição no mundo e sobre o amor. O amor atravessa todo sujeito e toda a psicanálise. Por isso, esse semanário se endereça àqueles que querem saber mais sobre o amor. Seguimos o caminho traçado pela análise, portanto, começamos pelo amor de transferência e, uma vez a transferência estabelecida, nós fazemos como o analista na sua clínica e trabalhamos para fazer aparecer o desejo.

Para isso, furamos algumas demandas de amor e esse será o tema do segundo semestre do nosso estudo: desejo e demanda de amor.

Como dizia Lacan, em análise não se faz nada além de falar de amor e, se toda fala é demanda, a demanda de amor está em tudo.

Atividade organizada pelo Fórum do Campo Lacaniano de Nova Iguaçu (Rio de Janeiro).

DATAS: 16/09, 14/10 e 11/11.
HORÁRIO: 12h – 13h30 (NO HORÁRIO DO BRASIL)

O problema é que demanda e satisfação não combinam e é bem aí, entre elas, que mora o desejo. O desejo mora na falta, tal como o amor, ainda que a demanda seja de completude. Vamos falar então do assunto que mais interessa um analista: amor e desejo. A atividade será mensal e os encontros serão coordenados por Morgana Angeleti e Juliana Sperandio.

PSICANÁLISE E VIOLÊNCIA ÀS MULHERES

Lacan nos advertiu que o psicanalista que « não conseguir alcançar em seu horizonte a subjetividade de sua época » deve abdicar de sua função. Se considerarmos a violência contra as mulheres um sintoma social, concluímos que o analista não deve recuar diante do nevoeiro da extrema agressividade direcionada a elas e inserir entre as questões da feminilidade e do feminino, o feminicídio. Por que apesar de tanta desconstrução nas relações entre os sexos, o feminicídio só aumenta, não diminui?

O que haveria de tão ameaçador e insuportável do lado da mulher para o homem? Colette Soler nos deixou uma pista ao evocar no seu seminário « Homens, mulheres » que os corpos hoje não habitam mais o discurso do mestre, com a sua « norma hétero do mestre-pai ». Na falta desta, todos esses gozos mudaram de estatuto politico, o que promete novas lutas além da guerra dos sexos: « a guerra dos tipos de gozo ». Como esse novo discurso implica nas violências contra o gozo do outro?

A atividade é coordenada por Felipe Grillo e Juliana Sperandio.

Atividade organizada pelo Fórum do Campo Lacaniano Região Serrana (Rio de Janeiro).

DATAS: 02/09, 16/09, 07/10, 21/10 e 18/11.

HORÁRIO: 17h – 18h30 (NO HORÁRIO DO BRASIL).

%d blogueurs aiment cette page :